(11) 2682 6633 / 99457-3485


Instrumentação e sua importância para qualidade, segurança e redução de custos

A cada dia que passa a indústria adquire maior necessidade de qualidade e segurança. A pressão para a redução de custos é sempre maior para qualquer empresa e produto que desejam se manter no mercado, diante da competição e do cenário econômico atual. As tecnologias, principalmente as da quarta revolução industrial, Indústria 4.0, são as mais poderosas no que diz respeito a controle de qualidade, redução de custos e segurança, simplesmente porque são tecnologias capazes de monitorar sistemas constantemente, a qualquer distância e com níveis de integração elevados. Tudo isso para evitar paradas desnecessárias de máquinas ou plantas industriais para manutenção e reparos.
Diante dessa necessidade, os instrumentos de controle de vazão precisam ser tecnologias de medição com alta estabilidade a longo prazo. Os medidores de vazão eletrônicos como o ultrassônico, magnético, Coriolis, termal ou vortex, apresentam grandes vantagens por não possuírem partes moveis passiveis de desgaste e de substituição ou reparos. São testados, utilizados e aprovados, sendo o embasamento desta aprovação a garantia de medições altamente estáveis por um longo período, sem que haja a necessidade de qualquer tipo de intervenção.
A proposta de integração dessa nova revolução industrial possibilita que os instrumentos de medição de vazão, além de controlar a vazão, sejam capazes de monitorar outras variáveis de medição secundárias, gerando uma oportunidade de identificação e análise de fatores relacionados à segurança e qualidade. Comparando estas duas classes de variáveis, as variáveis secundárias permitem ter uma visão da integridade do medidor e do ponto de medição, e permitem avaliar se os valores mensurados estão de acordo com os padrões de qualidade e de controle de processo.
A instrumentação, juntamente com a eletrônica e a conectividade, cria um sistema de diagnósticos avançados baseados no monitoramento online e com a possibilidade de criação de alarmes sonoros ou visuais quando variáveis como vazão, temperatura, pressão, corrente elétrica, resistência elétrica, etc, ultrapassam faixas percentuais, dentre as quais se mantem níveis de qualidade, controle de desperdícios e de segurança necessários para o processo de produção. Também é possível identificar, previamente, anomalias em equipamentos antes que ocorra uma falha e se faça necessário parar um equipamento ou uma planta industrial para a execução de uma manutenção não programada.