(11) 2682 6633 / 99457-3485


Sensor de Nível para líquidos mais densos

Antes de falar sobre sensores de nível para líquidos com alta densidade vamos analisar o conceito sobre capacitores. Capacitores são dispositivos com funcionamento extremamente simples. Duas placas condutoras de corrente elétrica são posicionadas de forma a deixar um espaço entre elas e uma corrente elétrica é aplicada no sistema. Este espaço entre as placas atua como um isolante (ou dielétrico) e conforme o campo elétrico entre as placas aumenta, quando atingir determinado valor torna o material isolante em um condutor. A mudança de estado de material isolante para material condutor acontece quando o campo elétrico é maior que a rigidez elétrica do material. Sendo assim, materiais isolantes podem conduzir eletricidade quando submetidos a determinado valor de carga elétrica. Este fenômeno ocorre naturalmente com as tempestades magnéticas, em que um campo eletromagnético é estabelecido entre o solo e as nuvens e a atmosfera atua como isolante.

Os sensores de nível que operam pelo sistema RF admitância nada mais são que capacitores e o material mensurado atua como dielétrico. Conforme um liquido dielétrico é introduzido entre os eletrodos de um capacitor, a capacitância é alterada conforme o nível do liquido aumenta e ocupa o espaço entre os eletrodos e o nível do líquido pode ser determinado. Para determinar este nível, um fluxo regular de energia é estabelecido no sistema e um frequencímetro é acoplado no sistema. Conforme o nível de liquido aumenta, a capacitância aumenta, significando que o nível de liquido (dielétrico) aumentou. Desta forma esta variação da capacitância é convertida em pulsos elétricos que transferem a informação para um painel, informando o nível do reservatório a ser monitorado.

A grande vantagem destes sensores de nível é que independente das propriedades físicas do liquido a ser mensurado, o sensor consegue avaliar, sem grandes interferências. Somente se faz necessário saber qual é a constante dielétrica do liquido (independentemente deste ser mais ou menos denso, mais ou menos viscoso ou da sua temperatura) para calibrar o sistema. A partir daí o sensor de nível trabalha com excelente precisão e se o material for viscoso a ponto de, mesmo com o nível baixo, permanecer aderido ao sensor, a medição não sofre interferência. Em alguns modelos, o sensor é inserido dentro de um tubo metálico concêntrico para com o intuito de se reduzir a interferência, ao mesmo tempo que melhora a resistência mecânica do instrumento e a resistência à agentes agressivos, tornando-os aplicáveis a medição de nível em tanques fluidos corrosivos por acidez ou basicidade.