(11) 2682 6633 / 99457-3485


Chave de nível – Escolhendo o melhor tipo de acordo com o projeto

Toda a indústria tem como objetivo fabricar produtos com a melhor qualidade possível, de forma a atender completamente seus clientes, com o menor custo possível. Por isso, diariamente se investe muito em controle de qualidade, controle de desperdícios e técnicas de melhoria contínua, para que o desperdício e a qualidade sejam rigorosamente controlados. E além de técnicas e teorias, a automação industrial é uma peça fundamental no controle de desperdícios, sejam eles de matérias primas, suprimentos, tempo de setup ou de locomoção.

Um projeto bastante importante, é o de automação de reservatórios e tanques de materiais fluidos, tais como produção parcial, reservatórios de custódia, reservatórios de suprimentos ou matérias primas. Com automação, o controle destes reservatórios é feito remotamente e até mesmo fora da unidade de produção, possibilitando criar rotinas de programação em que o pedido de compra de matéria prima seja automatizado, de forma que quando determinado nível do produto é atingido, a ordem de compra é emitida para o setor responsável, de forma que o comprador somente tem que aprovar e encaminhar o pedido.

A automação de tanques e reservatórios pode ser feita através de chaves de nível, que podem ser do tipo boia magnética de “reed switches”, do tipo condutivo (baseado na condutividade elétrica do liquido controlado), por emissão de ondas de baixa potência, pelo princípio da admitância e ultrassom. Esta variação de tipos de chave de nível é aplicada de acordo com as propriedades físicas e químicas dos materiais sob o controle destas chaves.

Setores com produção de bebidas, indústria química, alimentícia ou combustíveis fazem o controle de suprimentos, produções parciais e finais, e estes produtos muitas vezes possuem temperatura elevada, acidez elevada, basicidade elevada, mistura de fases como liquido/sólido, líquido/líquido (líquidos imiscíveis), liquido/gás, líquidos que no manuseio formam camadas de espuma, ou líquidos de elevada viscosidade. E obviamente que dependendo da tecnologia utilizada na chave de nível, o custo do equipamento é maior. Por isso, na fase de análise do projeto, devem-se analisar atentamente os processos de fabricação da linha de forma a identificar todas as características do material a ser controlado para aplicar a chave adequada.

A chave de nível ultrassônica, por exemplo, é capaz de fazer o monitoramento e controle de nível de tanques de armazenamento de produtos químicos ou de reservatórios, pois o sensor não entra em contato com o produto controlado. Esta chave já vem calibrada para controle de nível, perda de eco e alarme de temperatura, de forma que sua acuracidade é de ±0,25% FS.  Em contrapartida a chave do tipo boias magnéticas modelo BM une simplicidade, baixo custo de instalação e a facilidade de não precisar de ajustes no campo, onde se requer vários pontos para controle de nível, praticamente de qualquer tipo de líquido. Ou seja, para cada tipo de projeto existe uma chave de nível que melhor se adequa à aplicação. Faça uma consulta de nossos modelos.