(11) 2682 6633 / 99457-3485


Chave de nível – Definindo o melhor tipo de chave de nível para sua indústria

As chaves de nível têm papel importante no controle de suprimentos dos processos industriais, no que diz respeito a reservatório de líquidos. Substituindo as boias mecânicas, que apenas controlavam o nível, mas não informavam o volume presente nos reservatórios, as chaves de nível trouxeram maior controle, praticidade e possibilidade, juntamente com o avanço da automação industrial. Elas estão disponíveis em vários modelos construtivos, sendo a capacitiva, tipo boia magnética, vibratória e ultrassônica.

Esta variação de tipo de chave de nível possibilita a aplicação em diversos tipos de situações, atendendo a necessidade de controle em vários pontos do reservatório. Um exemplo simples e de baixo custo de controle de vários pontos de nível é com as chaves de nível do tipo magnética. São equipamentos simples, que não necessitam de ajustes no campo e praticamente pode ser aplicada em reservatório de qualquer tipo de liquido.  O funcionamento deste tipo de sensor se dá por boias magnéticas do tipo “Reed Switches”, instalados no interior do tubo guia, podendo operar em conjunto com relês. Podem ainda ser configurados por uma única boia ou multiboias.

As chaves de nível do tipo condutivo têm como princípio de funcionamento a condutividade elétrica do liquido, que ao entrar em contato com o sensor fecha a malha de corrente elétrica do circuito eletrônico de alta sensibilidade. Este contato gera uma variação de corrente elétrica que é convertido em um sinal, o qual é enviado para um painel que exibe o nível do liquido no reservatório. Este tipo de sensor é indicado para água potável ew bebidas em geral (cerveja, whisky, vinho, sucos, caldo de cana, álcool, vinagre, glicerina, benzina, soda cáustica (30%), além de líquidos com duas fases como água e óleo ou água e gasolina).

Em algumas ocasiões é necessário fazer o controle do nível para líquidos que possuem partículas sólidas e situações como partículas solidas encrustados no sensor, variações das condições ambientais como umidade, agitação, temperatura e pressão não podem interferir na medição da superfície do líquido. Neste caso as chaves por capacitância apresentam um excelente funcionamento, podendo ser aplicadas em produtos altamente isolantes e altamente condutivos, misturas de líquidos com sólidos e líquidos com densidades diferentes que formam duas fases no reservatório.

Uma outra opção para medição de nível em materiais líquidos com presença de sólidos, materiais condutivos ou isolantes, com líquidos com duas fases (água e óleo) e em atmosfera com vapores é através das chaves de nível RF admitância com circuito eletrônico DCSS. Este tipo de sensor apresenta altíssima estabilidade e para atender a todos os tipos de aplicações normalizadas, são oferecidos com três tipos de invólucros, o NEMA1, NEMA4 e NEMA 7. Esta sonda opera através da variação da rádio frequência (aproximadamente 1 MHz) na sonda, causada pela variação do volume em contato com ela. Este sinal é adequadamente amplificado e enviado ao terminal de leitura. Este tipo de sensor consegue trabalhar com pressões de até 100 kg/cm e não sofre interferência de incrustações.